Caso Americanas expõe limites da regulamentação do mercado financeiro