Assistolia é crueldade, diz presidente do Conselho Federal de Medicina