ACM Neto compara violência na Bahia com guerra na Ucrânia e cobra resposta do Estado