“Unidade do grupo de Jerônimo e Lula torna candidatura de Geraldo mais competitiva”, afirma Éden