Direção do Agir na Bahia reitera autonomia dos diretórios municipais, mas recomenda alianças com partidos da base do governador