Em evento da construção civil, Augusto Aras defende atuação preventiva do MP para evitar judicialização excessiva